Código de barras

Código de barras

Publicado em 21/03/2019 às 05:49


Você sabe para que serve os famosos Códigos  de Barras do Boleto Bancário?


Podem até parecer estranhos, mas aqueles risquinhos pretos que existem na parte debaixo dos boletos, fazem muito sentido e têm uma função importantíssima. Cada um dos riscos representa um número, que corresponde a uma informação necessária para que a compensação do boleto ocorra, e também, para identificação do mesmo.

Interessante, não?! E se você não sabe para que exatamente serve o código de barras do boleto bancário, fique atento a essa matéria, pois, trouxemos uma explicação bem detalhada sobre o que é, e como ele funciona.



E o que significa Código de Barras do boleto bancário?


Na verdade a intenção do código de barras é representar graficamente algumas informações importantes para a compensação do boleto, sendo então, uma representação gráfica de dados numéricos ou alfanuméricos.

A decodificação ou leitura desses dados ocorre através de um leitor de código de barras que emite um raio vermelho. Nas barras escuras a luz é absorvida, e nas barras claras (espaços), a luz é refletida novamente para o leitor. É assim que a leitura acontece. A partir dessa leitura, os dados capturados são enviados e interpretados pelo computador, que os converte em letras ou números. Porém, para o código de boleto especificamente, o comum são apenas números e pontos.

Além disso, os números do código de barras também estão identificados na linha digitável do boleto, ou seja, uma linha superior onde consta uma sequência de 48 dígitos.

O código de barras serve para trazer mais segurança e facilidade aos sistemas bancários que emitem, controlam e compensam os boletos. Tanto na hora de gerar quanto na hora de dar baixa por pagamento, o código de barras traz mais agilidade, com a identificação e validação das informações.


Para que serve o Código de Barras?


A utilização do código de barras é muito comum em diversas áreas, como na indústria (para controle de itens produzidos, por exemplo), comércios (para o controle de mercadorias vendidos em lojas, por exemplo) e, serviços (como nos bancos, na geração de boletos); e, por isso, há uma grande variedade de tipos de códigos.

No caso do código de barras do boleto bancário, ele trás informações importantes para a compensação do boleto, que são:

  • Os três primeiros números servem para identificar o banco que emitiu o boleto. Por padrão, os códigos dos bancos possuem três dígitos, conforme definido pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos);

  • O quarto dígito identifica o tipo da moeda. No caso do Real o código é 9, por isso, os boletos brasileiros sempre terão o número 9 no quarto dígito;

  • Os vinte e cinco dígitos seguintes formam um espaço livre, para que os bancos emissores dos boletos insiram as informações que desejarem. Normalmente, os bancos inserem dados para identificação do cliente nesses campos;

  • Os dígitos verificadores, são os últimos dígitos após cada sequência dos vinte e cindo dígitos do espaço livre. Eles são formados por 3 dígitos no total, e servem para garantir que as informações do campo livre estão corretas;

  • O vigésimo sexto dígito (o único que possui espaço em branco antes e depois dele), é conhecido como o dígito verificador. Ele é gerado a partir de uma fórmula matemática que utiliza os números anteriores do código, para garantir que os algarismos da linha digitável estão corretos;

  • Os quatro dígitos seguintes, que vêm logo após o dígito verificador servem para informar a data de vencimento do boleto. Mas, a data não é informada no formato dia, mês e ano. Ela é contada a partir de uma data base estipulada pelo Banco Central, que é 07 de Outubro de 1997. Dessa forma, os números que aparecem nesse dígitos, são a quantidade de dias dessa data base, até a data de vencimento;

  • E por fim, os últimos dez dígitos indicam o valor do documento.

Quanta informação importante cabe em algumas barrinhas, não?! Parece complicado, mas não é, pois na verdade, para os sistemas bancários, o código de barras é a maneira mais eficiente de identificação e controle.



Quais os tipos de Código de Barras?


Existem diversos tipos (formatos) de códigos de barras. Cada um criado para um tipo específico de utilização, de modo a padronizar as suas utilizações. Listamos aqui, alguns modelos:

  • EAN/UPC: Esse código é muito utilizado em comércio, devido a facilidade e rapidez para os leitores capturarem os dados do código;

  • GS1 Data Bar: Também muito utilizado em comércios, mas mais especificamente em produtos perecíveis, pois o código de barras comporta informações como serial, data de validade e número de lote também;

  • CODABAR: É o código de barras que pode incluir caracteres especiais, também.

Há ainda muitos tipos de códigos que são utilizados nas mais diversas áreas. Mas o padrão de código de barras do boleto bancário, só pode ser utilizado em boletos mesmo.


Precisando de Conta Corrente?

Quero encontrar minha conta ideal!

Em destaque em Contas Correntes