Como fazer empréstimos altos

Como fazer empréstimos altos

Publicado em 21/08/2019 às 14:34


Existem muitos motivos para fazer um empréstimo de alto valor. Reformar um imóvel, investir em um negócio, sair definitivamente das dívidas, fazer o casamento dos sonhos e até viajar.

Entretanto, nem sempre é fácil conseguir uma instituição que libere uma quantia elevada com taxas de juros baixas e um bom prazo para pagar. Nesse tipo de operação, os bancos procuram se proteger da inadimplência e repassam o risco para os clientes.

A boa notícia é que o mercado de crédito está se modernizando e agora existem alternativas. Mas, antes de explicar como funcionam, vamos abordar alguns pontos. É importante conhecer esse assunto a fundo para fazer uma boa escolha.

Quando contratar empréstimo de alto valor

Geralmente, o empréstimo de alto valor é solicitado para acabar de uma vez com as dívidas ou realizar sonhos caros. Porém, é importante ponderar todos os fatores que podem influenciar a operação.

Primeiro, é importante ter certeza de que tem condições de arcar com as parcelas. Para isso, faça uma simulação do empréstimo antes de contratar e avalie suas contas, gastos e recebimentos. Afinal, a prestação deve caber na sua renda mensal para não apertar o orçamento ou ficar inadimplente.

No caso de um crédito elevado, a atenção para os valores e tempo para quitar deve ser ainda maior. Para evitar pagar parcelas muito caras, é recomendado negociar um prazo extenso suficiente para saldar.

Você só deve fechar negócio quando tiver certeza de que a instituição é segura. Verifique se esta oferece as melhores condições de pagamento e realmente vale a pena. Pesquise bastante, veja as avaliações da mídia, das redes sociais e comentários do Reclame Aqui. Além disso, se o site for realmente confiável, terá o botão “seguro” do lado esquerdo do campo da URL. Isso evita passar por golpes e fraudes.

Linhas tradicionais

Existem duas modalidades de crédito muito populares; o empréstimo pessoal e consignado. Entretanto, estas não garantem que o cliente consiga um valor elevado. Tudo vai depender da análise de crédito e da relação com a instituição.

Veja abaixo como funcionam cada uma dessas modalidades.

Empréstimo Pessoal

empréstimo pessoal é uma modalidade voltada para Pessoa Física e pode exigir ou não garantia de pagamento. No segundo caso, quem contrata não precisa assegurar com nenhum bem a quitação da dívida.

O cliente é avaliado apenas financeiramente pela empresa para saber se pode arcar com as parcelas. O processo até ter o dinheiro na conta é relativamente rápido, pode entrar em até 2 dias.

Porém, como a instituição exige pouco do cliente, as condições de pagamento não compensam muito. As taxas de juros costumam ser mais altas do que a média do mercado. Você deixa de economizar no valor das parcelas e acaba gastando mais do que poderia.

Muitas instituições chegam a fornecer quantias elevadas para esse produto, porém não é tão usado para essa finalidade. É mais comum a contratação de valores baixos para quitar em pouco tempo. Principalmente porque os juros são excessivos, variando entre 4% e 10% ao mês. Por exemplo, é possível solicitar R$600 para quitar em 3 meses para a dívida não pesar no bolso.

Empréstimo consignado

empréstimo consignado é limitado a servidores públicos, trabalhadores de empresa privada, aposentados e pensionistas do INSS. Nesse caso, a parcela é descontada diretamente da folha de pagamento todo mês de forma automática. Portanto, o rendimento salarial ou o benefício são as garantias de que será quitado.

Por um lado, nessa modalidade o cliente não corre o risco de esquecer ou atrasar o pagamento. Porém, é necessário se organizar para ter a quantia certa e não ficar inadimplente. Além disso, lembre-se que ficará sem uma parte do dinheiro para usar em outras despesas.

Os prazos costumam ser atrativos, bem como os juros que são mais baixos. Esses são pré-fixados, ou seja, definidos previamente pelo banco e não variam ao longo dos meses. Assim, você sabe exatamente quanto será a mensalidade todo mês. Isso ajuda na hora de se planejar e poupar dinheiro.

Empréstimo com Garantia: valor alto e juros baixos

Com esta modalidade é possível conseguir um valor alto a juros realmente baixos. Tudo vai depender da garantia que o cliente apresenta na operação.

empréstimo com garantia tem ganhado espaço no mercado, já que oferece condições de pagamento bastante diferenciadas. É uma modalidade com juros abaixo da média oferecida, que disponibiliza recursos mais altos. Sem contar que mesmo se o crédito for elevado, você tem bastante tempo para quitar e as prestações não têm valores exorbitantes.

Para ter acesso a esse recurso é preciso assegurar o pagamento com um bem. É uma maneira de reduzir o risco de inadimplência para a empresa e, assim, ter acesso a melhores condições.

Nessa linha de crédito, você pode deixar um veículo ou imóvel em alienação fiduciária. Isso significa que a propriedade continua com o dono, mas é transferida à instituição financeira até a quitação total do débito.

A vantagem é que você pode usar normalmente seu bem mesmo enquanto não saldar a dívida. É uma oportunidade de conseguir bastante dinheiro sem vender ou se desfazer da propriedade.

Geralmente, é muito usado para concretizar planos bem caros, como reformar a casa, financiar uma grande festa ou abrir um negócio. Você pode destinar o crédito para o que quiser, sem necessariamente justificar à instituição.

Como conseguir

Hoje em dia, é possível fazer a simulação do empréstimo e solicitar pela internet. Dessa forma, você sabe previamente o prazo e o valor das parcelas. Muitas instituições têm o Internet Banking em seu site, onde você pode realizar parte do processo. Depois de pedir o crédito, deve aguardar o contato da empresa para as próximas etapas.

Depois disso, normalmente, o cliente passa por uma análise de crédito. A empresa verifica se o contratante tem condições de arcar com a dívida e se é possível emprestar o valor solicitado. No caso do empréstimo com garantia, o bem alienado também é avaliado paralelamente.

Se for aprovado em todos os estágios, o contrato deve ser assinado e entregue à instituição. É importante lembrar que nem todas as empresas emitem propriamente o crédito. Muitas fazem parceria com terceiras para isso acontecer. É ainda mais recorrente quando se trata de um valor alto.

Por isso, é comum aparecer no documento de formalização o nome de uma empresa diferente de onde você fechou negócio. Se tiver qualquer dúvida sobre isso, não deixe de contatar a financeira antes de assinar.

O tempo até o crédito cair na conta corrente pode variar bastante entre as modalidades. Geralmente, se você escolheu uma opção muito rápida, é sinal de que a instituição não é tão exigente. Por isso, provavelmente as condições de pagamento são menos vantajosas.

Às vezes o processo é um pouco mais demorado, mas a operação como um todo pode ser mais benéfica. Os juros costumam ser menores e você tem mais tempo para quitar.

Onde contratar

Você pode fazer um empréstimo de alto valor em instituições consolidadas e tradicionais, como bancos e financeiras. Mas o mercado vem se modernizando, novos conceitos de empresa estão surgindo e oferecendo diferentes linhas de crédito.

Fintechs são exemplos de companhias focadas em tecnologia e especializadas em finanças. O objetivo é melhorar os serviços e o acesso ao recurso, realizando parte do processo pela internet. Dessa forma, o cliente economiza tempo e não precisa se deslocar. Além disso, procuram reduzir os juros e fornecer melhores condições de pagamento.

Se você deixar uma casa alienada pode solicitar até 60% do valor, com uma taxa mínima de 1,15% ao mês. Além disso, o prazo para quitar chega a 240 meses. Por outro lado, se preferir pode usar seu automóvel para conseguir 90% do que vale, com taxa mínima de 1,75% ao mês. Tem até 48 meses para saldar a dívida.

 


Precisando de Empréstimo?

Quero encontrar meu empréstimo ideal!

Em destaque em Empréstimos