Hipoteca Imóvel

Hipoteca Imóvel

Publicado em 18/07/2019 às 17:34


Saiba como fazer a Hipoteca do seu Imóvel


É preciso ter ciência da importância do modelo de negociação via hipoteca. Uma vez que trata-se de um empréstimo a longo prazo e que envolve bens de alto valor como a casa ou o apartamento, é importante saber a maneira correta de como fazer uma hipoteca.

Neste artigo vamos abordar algumas questões sobre a hipoteca e, assim, esperamos ajudá-lo a entender melhor sobre esse tipo de empréstimo tão falado pelos brasileiros, mas que poucos conhecem a fundo.

O que é Hipoteca e como fazer?

Quem tem um imóvel registrado no próprio nome e precisa de dinheiro, pode hipotecar a casa ou o apartamento para levantar essa grana.

A hipoteca, também chamada de refinanciamento imobiliário, é um empréstimo que tem como garantia de pagamento um imóvel já quitado. Muitas vezes, a intenção da hipoteca é a de pagar uma dívida ou fazer um investimento.

Caso o interessado precise colocar seu imóvel à disposição da hipoteca, é importante considerar fatores como o volume de gastos mensal da pessoa, bem como levar em conta eventuais gastos futuros que não estejam planejados.

Nesse cenário, é sempre válido deixar uma sobra de dinheiro por mês, para evitar complicações.

3 Dicas de onde Investir sua Hipoteca

Apesar do risco de colocar o imóvel na hipoteca, existem algumas situações em que essa atitude é plausível. Veja abaixo as melhores situações para se fazer uma hipoteca:

  • Ampliação dos negócios

Nesse caso, se a intenção é desenvolver um projeto ou ampliar os negócios próprios, é interessante pensar na possibilidade da hipoteca. Assim, é possível utilizar os recursos para fortalecer a infraestrutura da empresa, como o marketing, ou até mesmo contratar mais funcionários.

  • Reforma da casa

O dinheiro pode ainda ser aplicado na reforma da casa. Dessa forma, o pagador desembolsa um valor para o empréstimo que tem prazos maiores (de até 30 anos) e também conta com taxas mais acessíveis do que as que ocorrem nos juros de cartão de crédito, do cheque especial ou de outros tipos de empréstimo, como o pessoal.

  • Quitação de dívidas mais caras

O dinheiro do refinanciamento pode ser usado para “trocar” as dívidas. Ou seja, quitar uma que contenha maior valor de juros, como cartão de crédito e cheque especial, e concentrar os pagamentos somente no empréstimo.

Vale lembrar que, mesmo com o imóvel dado como garantia, ainda assim o banco fará uma análise de crédito. Em outras palavras, ele irá avaliar se, de fato, o interessado tem condições de arcar com as parcelas. O banco também irá verificar se a pessoa está com o nome sujo.

Caso não haja nenhum empecilho, o empréstimo é liberado e o dinheiro estará disponível. O valor do empréstimo dependerá da avaliação feita pelo banco.

É importante ressaltar que o interessado na hipoteca deve ter plena certeza do comprometimento que está fazendo. Isso porque, caso a dívida não seja paga, os bens envolvidos na hipoteca podem ser tomados pela instituição financeira e levados à leilão.

Isso quer dizer que, caso você deixe de pagar as parcelas, o banco pode tomar o seu imóvel. Por isso, tenha muito cuidado antes de fazer uma hipoteca!


Não se esqueça de comparar as taxas!

E claro que você deve sempre procurar as menores taxas de juros antes de fazer qualquer empréstimo, mesmo que não seja uma hipoteca!

Para fazer isso, basta entrar no nosso site clicando aqui e preencher com as informações do empréstimo que você quer. Em seguida você pode escolher aquele lugar que te oferece o empréstimo com as menores taxas de juros!

Por hoje é só! Esperamos que tenha gostado do conteúdo!


Precisando de Conta Corrente?

Quero encontrar minha conta ideal!

Em destaque em Contas Correntes