refinanciamento de veiculo simular

refinanciamento de veiculo simular

Publicado em 25/05/2019 às 15:18


Empréstimo Com Veículo em Garantia

(Refinanciamento De Veículos) -

Aqui você pode conferir as melhores opções!



Creditas

Veículo em Garantia

R$ 579,62 /mês

2,35 % ao mês (32,15 % ao ano)

Geru

R$ 588,47 /mês

2,60 % ao mês (36,07 % ao ano)

Lendico

R$ 601,69 /mês

2,97 % ao mês (42,08 % ao ano)

Rebel

R$ 599,18 /mês

2,90 % ao mês (40,92 % ao ano)


Creditas

Veículo em Garantia

R$ 579,62 /mês

2,35 % ao mês (32,15 % ao ano)

Empréstimo online agora!

Bancos tradicionais ?


BB

R$ 631,18 /mês

3,78 % ao mês (56,09 % ao ano)

Caixa

R$ 662,52 /mês

4,62 % ao mês (71,94 % ao ano)

Itau

R$ 657,62 /mês

4,49 % ao mês (69,39 % ao ano)

Santander

R$ 658,75 /mês

4,52 % ao mês (69,98 % ao ano)

Banrisul

R$ 698,89 /mês

5,57 % ao mês (91,64 % ao ano)



Bradesco

R$ 686,53 /mês

5,25 % ao mês (84,78 % ao ano)

BV

R$ 695,79 /mês

5,49 % ao mês (89,90 % ao ano)

Omni

R$ 765,91 /mês

7,26 % ao mês (131,87 % ao ano)

Fonte: Foram usadas as taxas de Custo Efetivo Total (CET) médias obtidas no site do Banco Central. Para Geru, Lendico, Rebel, Simplic, Moneyman e Ferratum foram utilizadas as taxas do menor Custo Efetivo Total possível, divulgadas em seus respectivos sites. Para empréstimos ou financiamentos indexados (por exemplo ao IPCA ou IGP-M), como os empréstimos com garantia de imóvel de Bcredi, Creditas e Inter, foram usadas as taxas de juros informadas pelas empresas e previsão de IPCA de 4% ao ano (0,33% ao mês). Para CrediPronto foi usada a taxa de juros média informada pela empresa.


Última atualização: 29/10/2018

Observação: As taxas apresentadas não representam compromisso dos bancos ou certeza de obter um empréstimo, e podem ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio. As taxas podem variar de acordo com o seu risco de crédito.


O  que é  refinanciamento de veículos?

Um refinanciamento de veiculos, é um empréstimo pessoal com garantia de veículo: isto é, um veículo é colocado em garantia para o caso de você não pagar as prestações em dia.

Como o banco não tem certeza que vai receber o seu pagamento (na pior das hipóteses ele ganha o seu veículo), você conseguirá taxas de juros bem baixas.

A ideia é sempre a mesma: se o banco não vê muito risco para receber o dinheiro de volta, ele pode cobrar taxas de juros mais baixas.

E é isso que chamamos de  “refinanciamento” .De forma mais simplificada, é o mesmo que você voltasse a pagar as prestações do seu veiculo.

Se você não pagar, o seu veiculo é leiloado (geralmente a um preço bem menor do que se você resolvesse vendê-lo). Assim, só recorra a essa opção se tiver uma boa certeza de que conseguirá pagar a dívida. Caso contrário, considere vender o seu carro.

Geralmente, os bancos liberam valores de 60 a 70% do valor de venda do automóvel. Ou seja, você pode conseguir um valor muito maior do que nos empréstimos pessoais tradicionais, a depender do valor do seu veículo.

Porem, isso poderá te dar uma falsa sensação de que você está cheio da grana. Portanto, esse tipo de empréstimo deve ser muito bem pensado.Para que você precisa desse dinheiro? Já tem um projeto bem pensado para ele?

Vantagens

Bem abaixo da média dos empréstimos pessoais (que giram em torno de 130% ao ano*). Em algumas instituições você pode conseguir até mesmo 18% ao ano.

Valores Mais Altos: geralmente até 60% do valor do veículo

Prazos Alongados: o pagamento pode chegar a até 5 anos

O veículo continua sendo seu (a não ser que você atrase as parcelas)

*Dado de dezembro de 2016

Riscos

Se não pagar o empréstimo em dia, você perde o veículo: o banco vende o seu automóvel para pagar a sua dívida (e neste caso, a maioria das vezes, é por um valor bem menor do que se você mesmo decidisse vendê-lo).

Envolve custos maiores do que num empréstimo tradicional: avaliação, despachante, IOF, seguro… tudo isso pode ser embutido no financiamento ou pago logo após a liberação do empréstimo, depende do banco.

Planeje-se

Fazer um planejamento é importante para que você saiba antes, o que fará com esse dinheiro! Pagar dívidas ? Investir em um negócio? Saiba o que fará com o dinheiro e como irá obter retorno, para pagar as parcelas.

O crédito pode mudar a sua vida para melhor, mas isso dependerá muito do seu planejamento.

Quite o veículo que quer refinanciar

A maioria  dos bancos não aprova o empréstimo quando o carro não está quitado. Mas existem duas soluções que podem te ajudar quanto a isso. A primeira, você pode  buscar bancos que aceitem essa dívida e refinanciem carros alienados. Nesse caso, parte do dinheiro do refinanciamento quitará o veículo e o restante ficará com você. ( Mas, é importante que,você veja se essa opção não terá juros altos). A segunda opção é, você poderá quitar o veículo antes de refinanciá-lo, especialmente se você estiver perto do fim do financiamento.

Não esqueça de que, o veiculo precisa estar com a documentação devidamente regularizada, e também precisa estar no seu nome.

Avaliação do veículo

A instituição financeira avaliará o valor do seu veículo. Usualmente, o refinanciamento libera até 60% do valor de seu veículo e permite que você comprometa até, no máximo, 30% de sua renda repagando as parcelas. O ano de fabricação do veículo conta muito! Veículos fabricados há mais de dez anos não costumam ser refinanciados, mas o banco pode cobrar por esta avaliação mesmo assim.

Documentos Necessários

Além da documentação necessária citada abaixo, é importante saber que os bancos preferem o veículo quitado e exigem que ele esteja no nome de quem está solicitando o refinanciamento. Geralmente os documentos pedidos são:

  • RG e CPF

  • Comprovante de casamento, para aqueles que sejam casados

  • Comprovante de renda

  • Comprovante de residência

  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

  • Certificado de Registro do Veículo (CRV)


Precisando de Cartão de Crédito?

Quero encontrar meu cartão ideal!

Em destaque em Cartões